Contacte-nos: info@permariam.org    |       +351 25 213 0513       

Todos os direitos reservados

© Per Mariam, 2019

"Masterplan para Destruir a Igreja"
Terá sido este livro uma profecia?
Capítulo II - Fora com os Hábitos

A primeira intenção do Masterplan é tirar dos fiéis as coisas externas “sem importância”, como ele diz. Nos primeiros anos dedicaram-se a fazer que os fiéis não usassem medalhas, nem escapulários... que os Sacerdotes e Religiosos ou Religiosas deixassem de usar “Hábitos”, etc.. Todas estas coisas externas parecem “sem importância”, diz o Masterplan, mas são testemunhos de vidas que constantemente mantém no ambiente uma verdadeira consciência da existência de Deus, de Cristo e da Virgem... e isso é precisamente a primeira coisa que importa fazer desaparecer. Há já algumas dezenas de anos que o Masterplan projectou fazer desaparecer esses “Hábitos” porque são testemunhos de vidas que se entregam a Deus.

Cada hábito de uma Religiosa, na rua, era um verdadeiro grito de uma vida inteira entregue ao Amor de Deus; era o grito silencioso, mas constante, de que Deus e Cristo existe no século XX ou XXI; de milhares de pessoas dispostas a sacrificar a sua “única” vida por amor a Cristo.

O Masterplan projectou-o muito bem e sente-se orgulhoso por se ter servido nada menos que do Concílio Vaticano II para levá-lo a bom termo. O plano era começar por dizer que os hábitos são coisas antiquadas; em segundo lugar divulgar a ideia de que, vestidos de uma forma civil, os Sacerdotes e Religiosos se poderiam introduzir e assim melhor influenciar os ambientes que, com os hábitos, não poderiam influenciar; em terceiro lugar, insinuar que os hábitos eram uma autêntica barreira que separava os “irmãos ” protestantes dos católicos.

 

E a verdade é que o Masterplan teve sem dúvida um grande êxito. Já se não vêem Sacerdotes ou Religiosos nas ruas, em parte alguma, com raríssimas e censuradas ou mesmo achincalhadas excepções. Esta é a primeira parte do plano. A parte final do plano é conseguir que não existam de verdade. O Masterplan espera que as pessoas, e sobretudo jovens, se esqueçam da figura do Sacerdote e da Religiosa; como não os vêem, está seguro de que a juventude passa a ignorar a sua existência e, ao ignorar a sua existência, a ninguém poderá vir a simples ideia ou pensamento da possibilidade de também eles se fazerem Sacerdotes ou Religiosos.

 

O segundo objectivo do Masterplan é conseguir que os Sacerdotes se casem. Se os sacerdotes se casam, é precisamente o mesmo que se não houvesse Sacerdotes. Deixará de existir a figura do homem que sacrifica toda a sua Vida por Cristo. Qualquer poderá ser Sacerdote e, se o é qualquer, é o mesmo que o não seja ninguém. Nisto, o Masterplan ainda não teve o êxito que esperava, mas espera obtê-Io em breves anos. Espera servir-se do Ano Santo de 1975 para isso. Mais adiante veremos quais as pessoas de que se tem servido e de que continua a servir-se o Masterplan; é incrível, mas sem dúvida que é uma audácia do género mais fino e original; não se estão servindo de ti ou de mim, querido leitor, mas sim de bons católicos, de Sacerdotes, de Religiosos e mesmo de Bispos... É realmente incrível... servir-se de um bom sacerdote para destruir o Sacerdócio... Mas veremos este pormenor mais detalhadamente, um pouco mais adiante.

 

O plano contra os “Hábitos” inclui também tirar os Religiosos de seus claustros. E a ideia é a mesma: Insinuar que os “Irmãos ” da rua as necessitam, que uma carmelita pode fazer muito mais e muito melhor, curando os doentes ou ensinando nas escolas, etc.. Realmente, como podem ver, o plano parece estupendo, cativa o mais inteligente. Quem se não irá então comover perante uma chamada ou vocação urgente de amor ao próximo, de assistir a quem sofre, a quem chora, a quem necessita... se é o próprio Cristo que sofre e chora, quando sofre e chora o “Irmão”.

 

O Masterplan está tendo um grande êxito neste ponto. Muitas clausuras já não são clausuras. Esses monólitos de Amor a Deus estão deixando de existir. O Masterplan quer destruí-los de todo, porque sabe muito bem que são lares ardentes de Amor a Deus e a Cristo; porque sabe muito bem que essas almas que, enterradas em vida por Cristo, são o fogo que alenta toda a Cristandade. Ao saírem para a rua, desaparecerão por completo estas fortes e intransponíveis muralhas; ao vestir-se à civil, logo se darão conta de que se pode também assistir o “irmão” sem se ser Sacerdote ou Religiosa; incluso, se chegará à conclusão final de que se poderá amar melhor o “irmão”, não sendo Sacerdote ou Religiosa.

 

O plano está trabalhando muito bem. O final é pôr o homem no pedestal de Deus. O homem é Deus; Deus não existe, não há que adorá-Lo; não há que sacrificar uma vida inteira por Deus, mas sim pelo homem, que afinal é o verdadeiro Deus. O Masterplan reconhece que, enquanto houver conventos de clausura, haverá castelos invencíveis de Amor a Deus; e a sua destruição é essencial para implantar o primeiro mandamento como sendo o “amor ao próximo” e esquecer-se do “Amor a Deus”.

 

Querido Sacerdote ou Religiosa: Por favor, por amor de Deus, vista de novo a sua batina, o seu hábito Religioso! Em cada passeio que dê pela cidade estará gritando ou proclamando o Amor a Deus e ao Próximo, cem mil vezes melhor que cem mil discursos e com mil “obras” de caridade; será um testemunho vivo do Amor de Cristo; de que Cristo continua realmente a existir na sua Vida.

 

Sinta-se orgulhoso de ser e parecer o que é, e demonstre ao mundo que se sente orgulhoso de o ser! A meu filho de seis anos, levei-o a uma escola católica de Religiosas que vestem à civil; apresentei-o à directora, e meu filho perguntou-lhe: “Porque é que a senhora se não veste de Religiosa? Será porque tem vergonha que nós saibamos que a senhora é Religiosa?” A directora pôs-se mais vermelha que nem um tomate e não respondeu... e meu filho... depois de dois aos, já se tinha esquecido disso de que existem Religiosas... para ele, só havia “mestras”... Como ,se Deus tivesse deixado um pouco de passear pela escola!...

Masterplan Para Destruir a Igreja

Introdução

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo I

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo II

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo III

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo IV

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo V

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo VI

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo VII