Contacte-nos: info@permariam.org    |       +351 25 213 0513       

Todos os direitos reservados

© Per Mariam, 2019

"Masterplan para Destruir a Igreja"
Terá sido este livro uma profecia?
Capítulo V - Mudar o Sentido da Eucaristia

Todo o propósito do Masterplan é arrancar dos homens o Amor de Deus porque, raciocina ele, no fim de contas, quando se não ama a Deus, ninguém irá também amar o próximo; o amor do próximo não pode existir sem uma razão, o amor do próximo é um impossível sem o Amor de Deus. 

A Eucaristia é o centro do Catolicismo, diz o Masterplan, porque é, nada menos!, que Cristo-Deus feito pão para oferecer-Se aos homens por um verdadeiro Amor. Não se pode deixar de uma só vez, porque nenhum católico o aceitaria. Mas o Masterplan propõe um plano de ataque que é refinadamente diabólico. 

Primeiro, tirar o mais possível todo o aspecto sagrado da Eucaristia:

Que os fiéis se não ajoelhem para receber a Comunhão, por exemplo, insistindo em que é uma comida e há que tomá-la de forma natural. Fazer a Comunhão com a mão ajudaria também a tirar-lhe esse sentido misterioso, divino, sagrado... é uma comida... pois tomá-la com a mão, normalmente, sem que seja um outro a dá-la a comer... só aos meninos, às criancinhas, se põe a comida na boca. E que se use um pão corrente, sem mistérios, que nada soe a sagrado, mas sim absolutamente natural; que se coma, que se mastigue... que se faça como na última Ceia de Cristo.

 

Esta primeira parte está muito bem planeada e convence a qualquer que seja: insistir em que se faça como fez Cristo... fazê-Io de uma forma natural... convence o melhor dos fiéis. Mas o verdadeiro fim é tirar-lhe o sentido sagrado, misterioso, tirar a importância à Eucaristia. O mais importante do Masterplan, contudo, é o segundo ponto: é conseguir que Cristo-Deus não seja o centro da Eucaristia, mas sim insistir em que a Eucaristia é apenas uma ceia de confraternização, é um banquete de comunhão de cristãos, em que eles mesmos se reúnem para amar-se.

 

Esta segunda parte é o essencial, insiste repetidamente o Masterplan, e indica ou afirma pertinentemente que é fácil de conseguir: insista-se no elemento da irmandade, da comunhão ou união, da reunião de irmãos... e continua com ironia, dizendo: Deixai que os “irmãos ” se reúnam e se “amem ”; quando lhes falte Cristo, na medida em que lhes falte o sagrado, esses “irmãos” irão acabar por discutir, irão acabar por guerrear-se “irmãmente”!. Para conseguir este essencial, o Masterplan propõe muitas ideias, além das que foram já expostas: Propõe que se eliminem as Exposições do Santíssimo porque nelas não há “banquete” de “irmãos”. Propõe que se façam as Missas e as Comunhões nas casas particulares ou privadas, porque assim desaparece esse sentido “sagrado ” da Igreja, na Eucaristia; não é que se lhe tire de uma só vez, diz o Masterplan, mas tudo isso ajuda a ir tirando o sabor “sagrado” da Eucaristia, e a convertê-lo apenas em sabor de reunião de confraternização. Propõe o Masterplan que se acabe com isso de receber a Comunhão fora da Missa, insistindo em que nessas circunstâncias não há comida ou banquete de confraternização.

 

Querido amigo, se tudo isto se parece algo com o que se está passando no teu ambiente, não julgues que é por mera casualidade ou por voluntária determinação da Igreja.

 

O Masterplan oferece outros mil detalhes ou pormenores que parecem “sem importância”, mas, raciocina o Masterplan; ajudarão a tirar o sentido “sagrado” da Eucaristia. Assim, propõe que se não use patena para distribuir a Comunhão, porque, explica ele, há que dizer que, se caem partículas ou fragmentos da Hóstia, não importa: Deus está, ao flm e ao cabo, em toda a parte. Propõe que se trabalhe ou se insista em que os fiéis levem hóstias para suas casas, para tê-las em quadros, ou para que o pai de família as distribua depois das refeições. Como se pode muito bem ver, o Masterplan é refinadamente diabólico; oferece coisas que parecem razoáveis, mas, no fim de contas, não são mais que grandes mentiras disfarçadas com pele de verdade.

 

O objectivo final, quanto à Eucaristia, é tratar de infundir na mente das pessoas que o importante é amar o próximo, e não comungar. Divulgar a ideia de que há hoje muitos que comungam e, seguidamente, não amam o próximo... dependurar no pescoço dos que comungam o letreiro “hipócritas”. Mas tudo isto, a pouco e pouco... com insinuações porque, se o expõem de repente e frente a frente, ninguém o irá acreditar.

Alerta, amigo, Alerta!... porque os filhos do diabo trabalham duro... e bem. Uma vez mais, Alerta!

 

Mas nem tudo tem sido êxitos para o Masterplan. O Concílio Vaticano II reiterou ou voltou a afirmar e defender a extraordinária importância da Eucaristia, em mais de cem ocasiões como esta, em que diz:

 

“A Eucaristia é o centro da vida cristã e de todo o apostolado... é o Sacramento especialíssima para crer no amor de Deus e do próximo, e dar fruto abundante... A Eucaristia é a fonte e o ápice de todo o trabalho da Igreja... O Senhor deixou-nos um compromisso de esperança e de força para peregrinar na vida, no Sacramento da fé, onde elementos naturais se transformam na Sua gloriosa Carne e Sangue, prodigalizando-nos um alimento de solidária fraternidade, e uma verdadeira antecipação do Banquete do Céu”.

 

Tão pouco teve êxito em separar ou afastar os cristãos da Eucaristia. Eu vejo como todos os dias cada vez mais leigos se aproximam com devoção da Eucaristia, para deste modo viverem cada vez mais em Cristo e poderem amar mais os irmãos, fazendo-se eco das Palavras de Cristo:

 

“Em verdade, em verdade vos digo que, se não comerdes a Carne do Filho do Homem e não beberdes o Seu Sangue, não tereis a vida em vós. O que come a Minha Carne e bebe o Meu Sangue tem a vida eterna e Eu Mesmo o ressuscitarei no último dia. Porque a Minha Carne é verdadeira comida e o Meu Sangue é verdadeira bebida. O que come a Minha Carne e bebe o Meu Sangue está em Mim e Eu nele” (Jo 6. 53 e segs.).

Masterplan Para Destruir a Igreja

Introdução

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo I

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo II

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo III

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo IV

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo V

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo VI

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo VII