"Masterplan para Destruir a Igreja"
Terá sido este livro uma profecia?
Capítulo VI 
Não Adorar Nossa Senhora nem os Santos

Isto estava nos primeiros passos do Masterplan; insistir em que só se deve adorar a Deus, não a Nossa Senhora e aos Santos.

 

O Masterplan é muito subtil nisto. Diz que os católicos entendidos sabem muito bem que a Igreja Católica só adora a Deus e que aos santos os venera como amigos de Deus, não os adora. Mas que será muito fácil meter na gente simples a ideia de que a Igreja Católica adora os santos uma vez que os tem nos altares, e que isso está muito mal, que só se deve adorar a Deus.

 

Quanto aos Santos, o Masterplan já teve muito êxito em muitos sítios. Na maior parte das igrejas de Espanha, já não há santos nos altares, e em cada lugar dão uma razão distinta, mas o facto é que os santos desapareceram de muitas igrejas.

Quanto a Nossa Senhora... Isso está sendo um "osso duro de roer”, para o Masterplan. Tinha mil argumentos para destronar no Concílio Ecuménico Vaticano II, mas as coisas saíram-lhe mal. Tinha razões: Para aproximar-se mais dos “irmãos” protestantes, não insistir na grandeza de Nossa Senhora, não insistir em que a Mãe de Deus; basta adorar a Cristo, o resto não é necessário...

 

Iam as coisas bem no Concílio para o Masterplan, parecia que, pela primeira vez na história da Igreja, Nossa Senhora ia ser destronada do Seu lugar privilegiado na liturgia e na Cristandade... Mas veio o Papa Paulo VI, em pessoa, e nomeou-a “Mãe da Igreja”... e todo o Concílio respondeu, exaltando-A de novo como Mãe de Deus, renovando ou reiterando a Sua inquebrantável veneração a tão grandiosa beleza, reafirmando-Lhe todos os grandes títulos de Mãe, de Rainha... e acrescentando os de “Nossa Advogada”, “Nossa Auxiliadora”, “Nosso Socorro” e termina, recomendando-nos Maria “para que, apoiados na Sua maternal protecção, nos unamos mais a Jesus ”... e recorda-nos que “Nossa Senhora foi assumida ao Céu em corpo e alma, e com a Sua múltipla intercessão, continua a obter-nos os dons da salvação eterna e continuará até à consumação de todos os séculos”.

 

Como no Concílio se saiu mal, continua a trabalhar no assunto, mas agora, tratando de mudar o sentido de certas frases da Bíblia. Está tratando de publicar Bíblias, em que se altere o Capítulo I de São Lucas. Não se ria, querido leitor! Saiu já uma Bíblia católica que omite a frase dirigida a Maria como “a cheia de graça”, e esta Bíblia está recomendada e tem o “Nihil obstat” do Cardeal Patrick O'Boile, Arcebispo de Washington, editada em 1970. O Masterplan diz, e com razão!, que o Capítulo I de São Lucas diz muitas coisas boas de Nossa Senhora. Diz, em concreto, quatro coisas que se devem alterar de alguma forma: diz que é “Mãe de Deus”, diz que Nossa Senhora é “cheia de graça”, diz que é “a Bem-Aventurada entre todas as mulheres ” e diz, finalmente, que “Me proclamarão Bem-Aventurada todas as gerações”.

 

Ora, diz o Masterplan, isto há que alterá-lo nas Bíblias; e também há que alterar o que diz São Mateus no seu Evangelho, quando diz que Maria foi Virgem e Mãe ao mesmo tempo, como o tinha profetizado, séculos antes, o profeta Isaías. Já há Bíblias que alteram algumas destas frases, entre elas, uma católica! Por isso, alerta!, amigo.

 

O Masterplan diz que é essencial destronar Nossa Senhora, para destruir a Igreja. Assim, sugere que se Lhe tire o nome de Mãe de Deus, e que se chame só “mulher”, que é como Cristo A chamou na Cruz. Sugere que se diga a todos os ventos o facto dos “irmãos de Cristo”, e de que Nossa Senhora teve mais filhos, tirando-Lhe assim o título de Virgem, também. Diz que isto será fácil de meter na gente simples, sem cultura. Sugere que não se rezem Terços, porque isto afasta os “irmãos” protestantes. Que não se façam novenas a Nossa Senhora, porque isso é coisa de “beatos”.

 

Mas a verdade é que Nossa Senhora saíu-lhes um “osso duro de roer”, a esses planeadores do Masterplan. No coração dos católicos, continua sendo a “cheia de graça”, “a bendita entre as mulheres”, “a Mãe de Deus e Mãe nossa”. Nada mais se pode dizer de uma pessoa do que a própria Bíblia nos diz de Maria: “A Rainha de Todos os Santos”, “A Rainha dos Anjos”, “A Rainha das Virgens ”, “A Rainha dos Mártires”, “A Rainha do Céu ”, “A Mãe do Criador”, “A Porta do Céu”, “A Virgem Poderosa”, “A Sede da Sabedoria”, “A Rosa Mística”, “A Torre de David ”, “A Casa de Ouro”, “o Refúgio dos Pecadores”, “A Consoladora dos Aflitos”, “A Nossa Advogada, Nossa Medianeira, Nossa Auxiliadora”, “A Corredentora”, “A Imaculada Conceição”... “A Mãe da Igreja”... não existem palavras nem títulos que a Bíblia ou a Igreja possam imaginar para dizer mais, de uma pessoa.

 

Nossa Senhora continua a estar, graças a Deus, no coração de todo o bom Cristão; e continua a ser o baluarte firme contra os ataques ou ciladas do inimigo.

Masterplan Para Destruir a Igreja

Introdução

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo I

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo II

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo III

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo IV

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo V

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo VI

Masterplan Para Destruir a Igreja

Capítulo VII

Contacte-nos: info@permariam.org    |       +351 25 213 0513       

Todos os direitos reservados

© Per Mariam, 2019