Card. Sarah: “Vincent é mártir da loucura aterrorizante dos homens do nosso tempo”


Dito em termos simples, Vincent Lambert foi assassinado por ordem judicial e morreu de sede após 10 dias de agonia


O tetraplégico francês Vincent Lambert foi assassinado nesta quinta-feira, 11 de julho, por ordem judicial, mediante a supressão da alimentação e da hidratação que até poucos dias antes lhe eram fornecidas pelo hospital de Reims, onde estava internado desde 2008, ano em que sofreu o acidente de carro do qual saiu quase completamente paralisado.

A morte foi o triste fim de mais de cinco anos de extenuantes batalhas judiciais que dividiram uma família e um país. Os pais de Vincent, Pierre e Viviane, lutaram nos tribunais franceses desde 2013 para manter o filho vivo, enquanto alguns de seus irmãos, assim como sua esposa, Rachel, pediam a desconexão dos aparelhos por considerarem que o estado de Vincent era irreversível e lhe acarretava sofrimento desnecessário.


O caso gerou profunda comoção na França e repercutiu em dezenas de outros países. Grupos defensores do direito de Lambert à vida divulgaram no mês passado vídeos que mostram lágrimas e algumas tênues reações emocionais no rosto do homem em seu leito hospitalar, sugerindo que, embora paralisado, ele podia manter algum grau de consciência e de sensibilidade a estímulos. Casos de pacientes que passaram anos e até décadas em coma e depois recobraram a consciência foram apontados como prova de que nunca se pode negar taxativamente o potencial de reversão de um quadro como o de Lambert, por mais remoto que pareça.


A determinação judicial, contrária à vontade dos pais de Vincent, foi basicamente a de que fosse suprimido o fornecimento de comida e bebida ao paciente. Em termos simples, Vincent morreu de sede após 10 dias de agonia.


Sua execução é uma vergonha para a civilização e uma vitória pontual da cultura do descarte, tão reiteradamente denunciada pelo Papa Francisco.

Palavras fortes e claras sobre o que de fato foi perpetrado contra Vincent foram publicadas no Twitter pelo cardeal Robert Sarah:

“Neste dia triste, rezo pelo descanso eterno da alma de Vincent Lambert, que morreu como mártir, vítima da loucura aterrorizante dos homens do nosso tempo. Rezo especialmente pela sua família e pelos seus pais, que são tão corajosos, tão dignos. Não tenhamos medo. Deus nos ajuda”.

Por ter-nos criado livres e respeitar a liberdade que nos deu, porém, Deus quis precisar da nossa ajuda para nos ajudar.


Via: Aleteia

Contacte-nos: info@permariam.org    |       +351 25 213 0513       

Todos os direitos reservados

© Per Mariam, 2019