Cardeal George Pell condenado a seis anos de prisão por abuso sexual

TERÁ QUE SERVIR TRÊS ANOS E OITO MESES ANTES DE PEDIR LIBERDADE CONDICIONAL



O cardeal australiano George Pell foi condenado a seis anos de prisão na quarta-feira por cinco crimes de pedofilia. Como indicado pelo juiz do caso, Peter Kidd, o cardeal deve cumprir a sentença por três anos e oito meses antes de solicitar liberdade condicional.


Aquele que foi conselheiro do Papa Francisco e responsável pelas finanças do Vaticano enfrentou uma pena máxima de 50 anos de prisão e durante o julgamento manteve sua inocência. Como o juiz Peter Kidd apontou, o comportamento do cardeal "estava impregnado de uma incrível arrogância". Garante que "ele manteve sua inocência, que é seu direito, mas não mostrou remorso ou contrição".


Além disso, em relação ao suposto abuso cometido contra duas crianças do coral nos anos 90, Peter Kidd apontou que foi "um ataque sexual descarado e forçado contra as vítimas" e que "os atos eram sexualmente explícitos, ambas as vítimas eram visivelmente e audivelmente angustiado, durante a ofensa ".


"Há um nível adicional de degradação e humilhação que cada uma das vítimas deve ter sentido quando souberam que o abuso que sofreram foi visto pelo outro", explicou o magistrado. Uma das vítimas, conhecida como "J", apontou que "não há descanso para mim Eu aprecio que o tribunal tenha reconhecido o dano que eu sofri quando criança, mas tudo está prejudicado pelo apelo que se aproxima ".


Deve-se notar que a defesa de Pell indicou que ele entrará com um apelo contra o veredicto de culpado. Assegura que a decisão "não é razoável e não pode confiar em evidências". Espera-se que as audiências ocorram nos dias 5 e 6 de junho.


O cardeal, 77, tornou-se o eclesiástico de maior posição condenado por um caso de pedofilia. Na terça-feira, 26 de fevereiro, a Santa Sé emitiu um comunicado em que proibia o cardeal de exercer o ministério público de maneira preventiva e contatar menores de qualquer maneira.


Via Infovaticana (texto original)

Traduzido do espanhol

Contacte-nos: info@permariam.org    |       +351 25 213 0513       

Todos os direitos reservados

© Per Mariam, 2019