Contacte-nos: info@permariam.org    |       +351 25 213 0513       

Todos os direitos reservados

© Per Mariam, 2019

Jesus a Faustina: "Quando o mundo reconhecer a misericórdia de Deus será um sinal do fim dos tempos"



Desde 1931, Santa Faustina Kowalska recebeu mensagens de Jesus que depois foram escritas por ela num diário de 600 páginas dirigido a um mundo que precisava e continua a precisar da Misericórdia de Deus.


É possível não ouvir o que Jesus disse através de Santa Faustina sobre sua misericórdia e qual deveria ser a resposta do homem? Bento XVI disse uma vez: "É uma mensagem realmente central para o nosso tempo: a misericórdia como a força de Deus, como o limite divino contra o mal do mundo".


1. A Festa da Misericórdia será um refúgio para todas as almas


"Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pecadores. Neste dia, estão abertas as entranhas da Minha misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das culpas e das penas. Nesse dia, estão abertas todas as comportas Divinas, pelas quais fluem as graças. Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de Mim, ainda que seus pecados sejam como o escarlate". (Diário, 699)


2. Não haverá paz senão pela misericórdia de Deus


"A humanidade não encontrará a paz enquanto não se voltar, com confiança, para a minha misericórdia". (Diário, 300)


3. Quando o mundo reconhecer a misericórdia de Deus será um sinal do fim dos tempos


"Que toda a humanidade conheça a Minha insondável misericórdia. Este é o sinal para os últimos tempos; depois dele virá o dia da justiça". (Diário, 848)


4. A justiça de Deus é iminente quando sua misericórdia é rejeitada


"Quem não quiser passar pela porta da Misericórdia, terá que passar pela porta da minha justiça...". (Diário, 1146)


5. A Festa da Misericórdia poderá ser a última chance para que muitos se salvem


"As almas se perdem, apesar da Minha amarga Paixão. Estou lhes dando a última tábua de salvação, isto é, a Festa da Minha Misericórdia. Se não venerarem a Minha misericórdia, perecerão por toda a eternidade". (Diário, 965)