Contacte-nos: info@permariam.org    |       +351 25 213 0513       

Todos os direitos reservados

© Per Mariam, 2019

Maria nas Escrituras -"todas gerações a chamarão abençoada"


Jesus e Maria nas Escrituras

Diz-se que pouco se fala sobre Maria nas Sagradas Escrituras. Pouco? De fato, talvez sim, se quisermos medir as Sagradas Escrituras, pesá-las pelo quilo ou fazer a contagem numérica dos versos. Mas temos que nos perguntar: Deus realmente quer que pensemos dessa maneira?


Em duas palavras, as Sagradas Escrituras nos fazem entender que Jesus passou 30 anos com Maria, sem contar o período da gravidez e os anos da vida pública (Lc 2, 51).


Em duas frases, o Apocalipse nos diz que Maria é a verdadeira Arca da Aliança, que estava no centro de todo o Antigo Testamento (Ap 11,19). 


Maria, "bendita entre as mulheres" (Lc 1, 42), "cheia de graça" (Lc 1, 28), sobre a qual o Espírito Santo estende a sua sombra (Lc 1, 35), deve reconhecer ela mesma que "todas gerações a chamarão abençoada "(Lc 1:48).


E todo o Antigo Testamento anuncia Cristo de maneira velada e profética, mas ao mesmo tempo também desenha o rosto de Maria (Arca da Aliança, Arca de Noé, Sarça Ardente, Tabernáculo do Altíssimo, Templo de Deus, Filha de Sião , Virgem de Isaías, Amada da Canção, Paraíso de Deus, etc.), sempre de maneira oculta e indireta.


Mesmo o Espírito Santo não é muito evocado nas Sagradas Escrituras, mas as poucas passagens nas quais Ele fala Dele (por exemplo, Mt 28,19-20) devem nos levar a entender que o Espírito Santo é a mesma coisa que o Pai e o Filho. e isso é Deus em pessoa.

Devemos, portanto, ir além das aparências.


É importante tentar entender e aprofundar, com a Igreja (Atos 8:31), o escopo completo da Palavra de Deus. Jesus disse, por exemplo, que devemos julgar a árvore pelos seus frutos e que a bondade dos frutos é uma maneira de medir a bondade da árvore (Mt 7:20; 12:33; Lc 6:43). Em todo caso, não pode haver um fruto mais belo do que o próprio Jesus. E visto que Jesus é o fruto abençoado (Lc 1:42) do seio daquela árvore extraordinária que é Maria, é somente olhando para o próprio Jesus que podemos, portanto, ter uma ideia da grandeza e bondade da Mãe de Deus ...


Retornemos às Sagradas Escrituras, pois, como o teólogo Ugo di San Vittore justamente resumiu, um conceito posteriormente retomado por Santo Afonso Maria de Ligório:


"Tal como o Cordeiro, como a Mãe, desde que a árvore é reconhecida pelo seu fruto."




Via: https://www.mariedenazareth.com/tout-sur-marie/ecritures-saintes/

Traduzido do francês