Contacte-nos: info@permariam.org    |       +351 25 213 0513       

Todos os direitos reservados

© Per Mariam, 2019

Momento presente é onde Deus nos quer, e onde ele nos procura


Nos espasmos da vida, cada pessoa é levada a tomar uma decisão existencial: ou as coisas deste mundo são acidentais e marcadas pela aleatoriedade, ou estão ligadas por um plano misterioso e guiadas pelo cuidado amoroso de Deus. Se aceite, o primeiro cenário é uma opção para o desespero e isso nos dá medo. Ou, se selecionado, o segundo cenário é uma opção para a fé e nos dá esperança.


Na encruzilhada da vida, qual destas duas opções fundamentais escolhemos?

O crente é precisamente o crente porque escolheu a fé. E a fé regularmente nos encoraja a nos entregarmos ao plano de Deus e cuidarmos de nós. Na tradição cristã, tomamos uma decisão tão monumental observável e tangível por meio de uma vida de oração, celebração dos sacramentos, exercício de virtudes, comunhão com outros crentes e serviço aos pobres.


A fé nos revela que o caminho comum, até mundano, de se entregar aos caminhos de Deus está bem diante de nós. Para o crente, um reconhecimento da presença e do amor de Deus não requer nada ultrajante. Ele pode ser discernido e declarado em todos os momentos, onde quer que estejamos e em qualquer coisa que façamos, seja sentado no trânsito, brigando com nosso vizinho, lavando a louça, rindo com velhos amigos, morrendo de uma doença terminal, se preocupando com dinheiro, ou lendo um artigo do Crux.


E assim, a presença de Deus procura revelar-se a nós com uma proximidade surpreendente. Como tal, a providência de Deus - seu plano de amor - revela-se a nós com um convite inesperado. Somos convidados a fazer parte do plano. É-nos oferecida a oportunidade de sermos instrumentos de seu plano e bondade em nosso mundo.


Como crentes, que escolheram a fé e que procuram viver com esperança, somos presenteados com a opção humilhante de cooperar com a própria providência divina de Deus.


Ao assumir o manto de tal papel, os crentes assumem intencionalmente os deveres e responsabilidades de suas vidas com um propósito mais profundo. Eles trabalham para encontrar ocasiões para manifestar a bondade de Deus para o mundo, especialmente para os vulneráveis ​​e para aqueles sem esperança.


Os crentes conhecem a paz que lhes foi dada pela fé e anseiam por essa paz em nosso mundo hoje. Eles buscam maneiras pelas quais eles mesmos possam ser instrumentos dessa paz.


Deste modo, os crentes cumprem as palavras do Senhor Jesus, tais como as palavras que ouvimos no Evangelho de Leitura deste fim de semana na Missa: “Quem me ama guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos a ele e faça a nossa morada com ele ... Paz eu deixo com você; minha paz eu te dou. Não como o mundo dá, eu dou a você. Não deixem seus corações ficarem perturbados ou com medo.


A verdadeira fé, portanto, compele o crente. Isso nos guia a aceitar o que quer que esteja diante de nós. Fortalece-nos a fazer a nossa parte no seu plano. A fé revela a plenitude da realidade para nós, especialmente o invisível. Somos desafiados a ver as voltas e reviravoltas da providência divina aqui e agora.


O momento presente - não um passado culpado ou um futuro aspirante - é o melhor lugar para fazermos a nossa parte na busca da paz. Essa é a essência do nosso abandono à providência divina. É aceitar que não somos chamados a estar em outro lugar ou a fazer outra coisa. Somos chamados a estar aqui e agora mesmo!


O momento presente é onde Deus nos quer e onde ele procura nos encontrar. Não importa o que o momento presente contém - seja qual for a alegria ou o sofrimento - porque Deus está presente e o chamado para ser um instrumento de sua paz também está aqui.


Fazendo a nossa parte e abandonando-nos ao momento presente, portanto, podemos ver a presença de Deus e experimentar vislumbres de seu plano para nós e para o nosso mundo hoje. Desta forma, recebemos a sua paz. É uma paz inultrapassável não deste mundo.

É o rico fruto de sua graça e é oferecido a cada um de nós.


Via: Crux Now (Texto Original)

Traduzido do Inglês