Contacte-nos: info@permariam.org    |       +351 25 213 0513       

Todos os direitos reservados

© Per Mariam, 2019

O Anjo está sempre perto de nós


Como Deus está perto de nós e nos enviou anjos para proteger-nos, o anjo está sempre perto de nós. Ele nos acompanha sempre e em todos os lugares e “coopera com todas as nossas boas ações". “Aqui na terra já estamos em companhia dos anjos”, diz S. Tomás com a vigorosa simplicidade do contemplativo.


O mundo dos anjos nos cerca por todos os lados, nos envolve como a atmosfera. J. Newman escreve: “Observem: costuma-se falar daquele mundo como se ele só devesse existir depois de nossa morte. Não, ele existe desde agora. Está no meio de nós, ao nosso redor". E sua perfeição é suprema. “Não creio", escreve um teólogo. que todas as perfeições, todas as belezas existentes num globo como a terra possam comparar-se à perfeição e à beleza de um anjo. S. Tomás diz que cada anjo ocupa no universo o lugar que ali é ocupado por uma estrela ou um sol."


Sta. Angela de Foligno também pensava assim. Em oração, na catedral de Foligno, ela invocara os anjos. Eles lhe apareceram: “A presença dos anjos me inunda de tamanha alegria que, se não a tivesse sentido, não acreditaria que ela pudesse existir".


Como Sta. Francisca Romana, Gemma Galgani também desfrutava da familiaridade com o anjo da guarda, de maneira tão excepcional como excepcional era a sua vida de oração e de penitência. Seu diretor espiritual, padre Germano, escrevia: “A missão dos anjos da guarda varia segundo os indivíduos. Como Gemma fora chamada pela Providência a ocupar um lugar tão superior ao comum, era conveniente que seu anjo tivesse por ela um cuidado especial".


Sim, podemos afirmar que os anjos estão perto de nós, prontos a acompanhar-nos em todas as nossas viagens, como o arcanjo Rafael acompanhou o Jovem Tobias. Batem à nossa porta e aguardam a nossa resposta. Oferecem-nos ajuda, mas não a impõem. Respeitam a nossa liberdade. Para reconhecê-los, basta um olhar de fé. Basta olhar as coisas, os acontecimentos e a pessoas “com os olhos de Deus", segundo a genial expressão do Doutor Angélico.


As estrelas sempre estão no céu, de dia e de noite. Elas não desaparecem quando brilha o sol ou quando o céu se cobre de nuvens. Somos nós que não conseguimos vê-las quando o sol está presente e as nuvens as encobrem. Isso também acontece com os anjos: eles vão e vêm continuamente no palco deste mundo. Sobem ao céu com as nossas orações e descem com a graça de Deus. Para notar a sua presença invisível, é imprescindível abrir os olhos da fé. A fé desvela presenças inacessíveis à ciência, como o telescópio descobre miríades de estrelas invisíveis aos olhos mais perspicazes.


Portanto, só uma fé viva e convicta pode levar-nos a intuir a presença invisível de nossos anjos da guarda e fazer com que caminhemos junto com eles, lado a lado.


G. Huber, op. cit.