"O fim dos tempos" Mensagem ao Padre Gobbi

Mensagem profética de Nossa Senhora, para os dias de hoje, ao Padre Gobbi. 31 de dezembro de 1992


“Deixai-vos docilmente ensinar por Mim, filhos predilectos. (...)


Tenho-vos anunciado repetidas vezes que se aproxima o fim dos tempos e a vinda de Jesus na glória. Agora quero ajudar-vos a compreender os sinais descritos na Sagrada Escritura, que indicam estar já próximo o seu glorioso retorno.

Esses sinais são claramente indicados no Evangelho, nas Cartas de S. Pedro e de S. Paulo, e estão se realizando nestes anos.


- O primeiro sinal é a difusão dos erros, que levam à perda da fé e à apostasia.

Esses erros são propagados por falsos mestres, por célebres teólogos que não ensinam mais as verdades do Evangelho, mas perniciosas heresias, baseadas em raciocínios humanos e errados.


É por causa do ensino dos erros que se perde a verdadeira fé e se difunde por toda parte a grande apostasia.


“Prestai atenção e não vos deixeis iludir, porque muito procurarão enganar um grande número. Virão falsos profetas e enganarão muitíssimos” (Mt 24, 4-5.11).


“O Dia do Senhor não virá sem que primeiro venha a grande apostasia” (2Ts 2,3).


“Virão entre vós falsos mestres, que procurarão difundir heresias desastrosas e por fim se voltarão contra o Senhor que os salvou. Muitos os escutarão e levarão, como eles, uma vida imoral e, por sua culpa, a fé cristã será desprezada. Por desejo de riqueza, eles vos iludirão com raciocínios errados” (2Pd 2, 1-3).


- O segundo sinal é o estourar de guerras e lutas fratricidas, que levam ao predomínio da violência e do ódio a um arrefecimento geral da caridade, enquanto são sempre mais frequentes as catástrofes naturais, como epidemias, fomes, inundações e terremotos.


“Quando ouvirdes falar de guerras, próximas ou longínquas, não tenhais medo: é necessário que isso aconteça.

Os povos combaterão um contra o outro, um reino contra outro reino. Haverá fome e terremotos em muitas regiões. Tudo isso será apenas o início de sofrimentos maiores.

A iniquidade será tão difundida que o amor de muitos esfriará. Mas Deus salvará aquele que resistir até o fim” (Mt 24, 6-12).


- O terceiro sinal é a sangrenta perseguição daqueles que se mantêm fiéis a Jesus e ao seu Evangelho e permanecem firmes na verdadeira fé. Durante esse tempo o Evangelho será pregado em todas as partes do mundo. Pensai, filhos predilectos, nas grandes perseguições que sofre a Igreja e no zelo apostólico dos últimos Papas, sobretudo do meu Papa João Paulo II, ao levar a todas as nações da terra o anúncio do Evangelho.

“Vós sereis presos, perseguidos e mortos. Sereis odiados por todos por causa de mim; então muitos abandonarão a fé, se odiarão uns aos outros e se trairão mutuamente. Nesse tempo, a mensagem do reino de Deus será anunciada em todo o mundo; todos os povos deverão ouvi-la. E então virá o fim” (Mt 24, 9-10.14).


- O quarto sinal é o horrível sacrilégio cometido por aquele que se opõe a Cristo, isto é, pelo anticristo. Entrará no templo santo de Deus e sentar-se-á no seu trono, fazendo-se adorar ele mesmo como Deus.

“Levantar-se-á contra tudo aquilo que os homens adoram e chamam de Deus. O homem ímpio virá com o poder de Satanás, com toda a força dos falsos milagres e falsos prodígios. Usará todo género de engano maligno para fazer o mal” (2Ts 2, 4-9).


“Um dia vereis no lugar santo aquele que comete o horrível sacrilégio. O profeta Daniel falou sobre isto. Quem lê procure compreender” (Mt 24, 15).


Filhos predilectos, para compreender em que consiste este horrível sacrilégio lede o que foi predito pelo profeta Daniel.


“Vai, Daniel, pois estas palavras estão escondidas e seladas até o tempo do fim. Muitos serão purificados, alvejados e tornados íntegros, mas os ímpios continuarão a agir impiamente e todos os ímpios ficarão sem compreender, mas os sábios compreenderão.

A contar do momento em que tiver sido abolido o sacrifício quotidiano e for instalada a abominação da desolação, haverá mil duzentos e noventa dias. Bem-aventurado aquele que esperar com paciência, chegando aos mil trezentos e trinta e cinco dias.” (Dn 12, 9-12)


A Santa Missa é o sacrifício quotidiano a oblação pura que é oferecida ao Senhor em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol.


O sacrifício da Missa renova o sacrifício consumado por Jesus sobre o Calvário.

Acolhendo a doutrina protestante se dirá que a Missa não é um sacrifício, mas somente a santa ceia, ou seja, a recordação do Jesus fez na sua última ceia. E assim será suprimida a celebração da Santa Missa. Nessa abolição do sacrifício quotidiano consiste o horrível sacrilégio cometido pelo anticristo, cuja duração será aproximadamente três anos e meio, isto é, mil duzentos e noventa dias.


- O quinto sinal é constituído por fenómenos extraordinários que aparecem no firmamento do céu.


“O sol escurecerá, a lua perderá o seu esplendor, as estrelas cairão do céu e os poderes dos céus serão abalados” (Mt 24,29).


O milagre do sol ocorrido em Fátima, durante a minha última aparição, quer-vos indicar que já entrastes nos tempos em que se cumprirão esses acontecimentos, que vos preparam para o retorno de Jesus na glória.


“Então aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem e todos os povos da terra chorarão e os homens verão o Filho do Homem vir sobre as nuvens do céu com grande poder e esplendor” (Mt 24,30).


Meus predilectos e filhos consagrados ao meu Coração Imaculado, Eu quis vos esclarecer sobre esses sinais que Jesus em seu Evangelho vos indicou, para preparar-vos para o fim dos tempos, porque eles estão se realizando nos vossos dias.


O ano que termina e o que se inicia fazem parte do tempo da grande tribulação, durante a qual se difunde a apostasia, multiplicam-se as guerras, sucedem em tantos lugares catástrofes naturais, intensificam-se as perseguições, o anúncio do Evangelho é levado a todos os povos, fenómenos extraordinários ocorrem no céu e torna-se cada vez mais próximo o momento da plena manifestação do anticristo.


Então vos convido a permanecerdes fortes na fé, seguros na esperança e ardentes na caridade.


Deixai-vos levar por Mim e recolhei-vos todos no refúgio do meu Coração Imaculado, que Eu vos preparei justamente para estes últimos tempos.


Lede comigo os sinais do vosso tempo e vivei na paz do coração e na confiança.

Eu estou sempre convosco, para dizer-vos que a realização desses sinais vos indica com segurança que está próximo o fim dos tempos, com o retorno de Jesus na glória.


“Da figueira aprendei esta parábola: quando seus ramos tornam-se tenros e despontam as primeiras folhas, sabeis que está próximo o verão. Do mesmo modo, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que a vossa libertação está próxima” (Mt 24, 32-33).

Contacte-nos: info@permariam.org    |       +351 25 213 0513       

Todos os direitos reservados

© Per Mariam, 2019